sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

ALGUNS MILAGRES DE NOSSA SENHORA DE LOURDES E DE SANTA BERNADETE

Milagres em vida de Santa Bernadete

















O milagre do círio

Segundo o seu biógrafo Francis Trochu os fatos foram acompanhados de perto pelo doutor Douzous, na época médico de Lourdes, de aspecto burguês, conhecido por sua ciência e filantropia, não era freqüentador da Igreja salvo em eventos sociais ou festas oficiais. Em razão do "milagre do círio" em 7 de abril, durante a 17ª aparição, se convence da boa-fé de Bernadete. Neste dia o médico observa que enquanto se encontrava em "êxtase" Bernadete tinha na mão direita um círio grande aceso, e a uma certa altura, todos viram com assombro e pavor a chama do círio enrolar-se à volta da sua mão esquerda sem a queimar.



O médico observa o fenomêno com atenção com o relógio em punho: o acontecimento durou um quarto de hora. Ao fim do êxtase examinou a mão de Bernadete e não viu sinal de queimadura. Tenta então aproximar a chama das suas mãos após a sua volta ao estado normal, o que a faz reagir e gritar: "Mas o senhor está a queimar-me". Perplexo o médico declara abertamente acreditar por ter visto com os próprios olhos.
  
















A cura de uma deficiente

Catarina Latapié, proveniente de uma queda de um carvalho, na qual subira para tirar bolotas para os porcos, teve o braço deslocado e dois dedos da mão direita dobrados e paralisados. 0 fato aconteceu em outubro de 1856 e o médico só conseguiu consertar o seu braço, mas os dedos não tiveram jeito. E isto a impedia de fazer o seu trabalho, não a deixava tricotar e nem fiar, estava sendo a sua ruína.



Apesar de encontrar-se grávida de 9 meses, saiu a pé de sua casa na noite do dia 28 de fevereiro, para Lourdes, distante 7 quilômetros, levando os seus dois filhos mais novos. Assiste a Aparição do dia 1º de março e faz fervorosas preces a Deus por intercessão de Nossa Senhora, pedindo a sua cura. Terminada a aparição, sobe até o fundo da gruta e mergulha a mão na fonte que tinha formado, cujas águas deslizavam mansamente formando um pequeno regato que corria para o Gave.





















A cura de um Tuberculoso

Uma mãe cujo filho jazia Tuberculoso e desenganado pela medicina, vai até o Convento onde Bernadete se encontrava, levando consigo a coberta do berço da criança, com pretexto de que o bordado não estava terminado. Sempre disposta a ajudar, Bernadete termina o bordado da manta, decorando-a com motivos e rendas rebuscadas. Após pôr a criança doente no berço forrado, este se cura miraculosamente de sua enfermidade.








Bernadete cava o chão de onde brota a fonte milagrosa.
Cena do filme "a canção de Bernadete"












A cura de um Aleijado

Aconteceu em outra oportunidade, que uma mãe com sua filha portando uma incurável enfermidade que a impedia de andar, decidiu levá-la ao Convento, porque a medicina nada mais podia fazer por ela. Enquanto falava à mãe, a Madre confiou-a aos braços de Bernadete, recomendando, sobretudo, que não a pusesse no chão; quando a Superiora veio procurá-la, encontrou-a chorando, com receios de ser censurada. A criança debatera-se de tal modo nos seus braços, que se viu obrigada apesar da proibição, colocá-la no chão, por onde andava e corria com toda alegria, em volta dela.
























 Canonização

Foi canonizada em 8 de Dezembro de 1933, festa da Imaculada Conceição, pelo Papa Pio XI como Santa Bernadete de Lourdes, depois de terem sido reconhecidas pela Santa Sé a heroicidade das suas virtudes pessoais e curas milagrosas a ela atribuídas após a sua morte. Sua festa litúrgica é celebrada na Igreja Católica no dia 16 de abril. Na França, é celebrada no dia 18 de fevereiro. A ela têm sido atribuídos vários milagres. Em 1983 o Papa João Paulo II esteve em Lourdes em peregrinação e ali retornou em agosto de 2004.





















Veneração popular

Bernadette Soubirous é, seguramente, uma das personalidades feminimas mais venerada por dulia ao redor do mundo. Tal título, pode ser expresso pelo relativamente curto período tempo a qual foi sujeita às burocracias impostas pela Santa Sé para que lhe fosse autorizado o culto público legal. O fato de seu corpo incorrupto (o qual lhe rendeu o nome popular de "Santa Dormente"), seus supostos milagres não-póstumos e as crenças acerca de suas visões da Virgem Maria em Lourdes, foram fatores decisivos para que a população de Nevers, onde morreu, da França e até mesmo da Europa rapidamente a incorporassem como santa, até mesmo antes de sua morte. Pressionados pela grande massa popular que queria Bernadette canonizada, o então Papa autorizou seu culto como venerável.


 Corpo Incorrupto

















Corpo intacto de Bernadette. Após quase 150 anos, não há o mínimo sinal de putrefação.Trinta anos após o velório, seu cadáver foi exumado e o corpo encontrado intacto.[11] Em 23 de outubro de 1909 é aberto o processo ordinário na Sagrada Congregação de Ritos, em 13 de agosto de 1913 segue-se o processo apostólico sob o controle direto da Santa Sé; a 18 de novembro de 1923 o Papa Pio XI assina o decreto que reconhece a heroicidade das virtudes de Bernadette.



Pouco tempo antes de sua beatificação, efectuada em 12 de Junho de 1925, foi feito um segundo reconhecimento do corpo, que continua intacto. As freiras cobriram seu rosto e as mãos com uma camada fina de cera e, desse jeito, foi colocada dentro de uma urna transparente. O seu corpo continua incorrupto ainda e pode ser visitado no Convento de Saint Gildard de Nevers, dentro de uma urna de cristal.
























Curas extraordinárias

Desde 1856 funciona no Santuário o Bureau de constatations médicales (Comissão de exames médicos) que é chefiado por um médico indicado pelo bispo de Tarbes. As curas ali ocorridas e aparentemente inexplicáveis do ponto de vista científico são examinadas pelo chefe do bureau e por uma junta especialmente convocada para o ato, formada por todos os médicos que porventura se encontrarem em Lourdes no momento, independentemente da sua religião. Se mais de três quartos dos integrantes da junta considerarem que a cura é inexplicável o caso é submetido ao Comitê Médico Internacional de Lourdes.



O Comitê é formado por vinte médicos notáveis de várias especialidades e de diversas nacionalidades e religiões, inclusive ateus e agnósticos; se pelo voto de dois terços considerarem o caso "inexplicável pela ciência" o assunto é encaminhado ao bispo da diocese da pessoa curada que, depois de examinar aspectos morais, teológicos e canônicos, pode declarar ou não a ocorrência de milagre.



O Comitê tem sido rigoroso, apesar da grande fama de Lourdes como centro na realização de curas (mais de sete mil já foram listadas), o comitê até ao ano de 2004 reconheceu apenas 66 curas realmente inexplicáveis do ponto de vista médico e científico.



O principal biógrafo de Bernadette é Francis Trochu que trata amplamente do caso das aparições, apoiando-se em testemunhos e documentos de época.












Bernadete sofreu a desconfiança de muitos religiosos, que não acreditavam em suas visões.
Cena do filme " A canção de Bernadete".
 



















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário