terça-feira, 31 de maio de 2011

NOSSA SENHORA DA VISITAÇÃO - FESTA DA VISITAÇÃO DE MARIA A ISABEL - 31 DE MAI






Nossa Senhora da Visitação

Maio é o mês dedicado à particular devoção de Nossa Senhora.






 A Igreja o encerra com a Festa da Visitação da Virgem Maria à santa prima Isabel, que simboliza o cumprimento dos tempos.

Antes ocorria em 02 de julho, data do regresso de Maria, uma semana depois do nascimento e do rito da imposição do nome de São João Batista.



A referência mais antiga da invocação de Nossa Senhora da Visitação pertence a Ordem franciscana, que assim a festejavam desde 1263, na Itália.



 







 












Em 1441, o Papa Urbano VI instituiu esta festa, pois a Igreja do Ocidente necessitava da intercessão de Maria, para recuperar a paz e união do clero dividido pelo grande cisma.

A Bíblia narra que Maria viajou para a casa da família de Zacarias logo após a anunciação do Anjo, que lhe dissera "vossa prima Isabel, também conceberá um filho em sua idade avançada.

 E este é agora o sexto mês dela, que foi dita estéril; nada é impossível para Deus". (Lc 1, 26, 37).

Já concebida pelo Espírito Santo, a puríssima Virgem foi levar sua ajuda e apoio à parenta genitora do precursor do Messias Salvador.





O encontro das duas Mães é a verdadeira explosão de salvação, de alegria e de louvor ao Criador.

Dele resultou a oração da Ave Maria e o cântico do "Magnificat", rezados e entoados por toda a cristandade aos longos destes mais de dois milênios.

Desde 1412, Nossa Senhora da Visitação é festejada especialmente pelos italianos da Sicília, como a Padroeira da cidade da Enna.

 Mas nem todo o mundo cristão celebrava esta veneração, por isto foi confirmada no sínodo de Basiléia em 1441.



Os portugueses sempre a celebraram com muita pompa, porque rei D. Manuel I, o Venturoso, que governou entre 1495 e 1521, escolheu Nossa Senhora da Visitação a Padroeira da Casa de Misericórdia de Lisboa, e de todas as outras do reino.

Foi assim que este culto chegou ao Brasil Colônia, primeiro na Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, depois se disseminou por todo território brasileiro.

 Antigamente os fieis faziam uma enorme procissão até os Hospitais da Misericórdia para levar conforto aos enfermos e suas doações às instituições.

 Hoje, as paróquias enviam as doações recolhidas com antecedência, para as Pastorais dos enfermos, que atuam com os voluntários junto às Casas de Saúde mais deficitárias.











Tudo para perpetuar a verdadeira caridade cristã, iniciada pela Mãe de Deus ao visitar a santa prima levando sua amizade e ajuda quando mais precisava.

Em 1978, a Madre Maria Vincenza Minet foi chamada pelo Senhor para fundar uma congregação de religiosa sob o carisma de Nossa Senhora da Visitação.

Com o apoio do Bispo de Assis, nesta cidade da Itália nasceu as Servas da Visitação em 1978, para abrirem missões a fim de atender as necessidades dos mais pobres e marginalizados em todos os continentes. Hoje, além da Itália, atuam na Polônia, Filipinas, África e Brasil.


EVANGELHO DE SÃO LUCAS ( 1,39-56)



39 Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá.


40 Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.







41 Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 4

2 E exclamou em alta voz:

Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.

 43 Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?

44 Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio.

45 Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas!

46 E Maria disse:

 Minha alma glorifica ao Senhor,

47 meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,

48 porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,



49 porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.

50 Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre os que o temem.

51 Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações dos soberbos.

 52 Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes.

53 Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os ricos.

54 Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia,

55 conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e sua posteridade, para sempre.



 



56 Maria ficou com Isabel cerca de três meses.

Depois voltou para casa.

 
 
 
 
 
 
 
  OUTRAS IMAGENS DA VISITAÇÃO:
 
 
 





























 
 
 
 
 



















NOSSA SENHORA DA VISITAÇÃO  DE PIAT E NOSSA SENHORA DA VISITAÇÃO DE GUIBANG GAMU

 









segunda-feira, 30 de maio de 2011

SANTA PETRONILA - INVOCADA CONTRA FEBRE - 31 DE MAIO











O prenome Petronila é um diminutivo do prenome Pedro ou Petrus. Ela era descendente de Titus Flavius Petro, avô do imperador romano Vespasiano.


 
Como muitos dos santos dos primeiros tempos da Igreja, não se conhece praticamente muita coisa da vida de Petronila.

As únicas informações seguras que há são o nome que ela trazia e o fato de ser uma mártir: estas duas indicações figuram num afresco do Século IV encontrado na basílica subterrânea das catacumbas de Roma.


 




Este afresco, um dos mais antigos da cristandade, encontra-se atrás da abside da basílica que o Papa Sirício (cujo papado durou de 384 a 399) mandou construir, entre 390 e 395, na Via Adreatina, conhecida como Via Domitilla.

Neste afresco figura a inscrição PETRONELLA MART.








O sarcófago que conservava os restos da santa foi transferido para a basílica pontifical pelo Papa Paulo I, em 757 e se encontra, desde então, na Basílica de São Pedro.








De acordo com a tradição, Santa Petronila seria filha espiritual de São Pedro Apóstolo, pois teria sido batizada por ele.


 Chegou mesmo a ser dito, na *Legenda Áurea, que Petronila seria filha biológica de São Pedro. Todavia, o mais provável é que tudo não passe apenas de uma coincidência entre os dois prenomes.





Carlos Magno, Imperador francês, em meados do ano 800, foi visitar a capela onde repousava o corpo de Petronila e pareceu ter uma profunda veneração por ela.

 Aliás, desde a época de Carlos Magno, Petronila ficou conhecida como padroeira dos reis da França, tornando-se sua padroeira nacional quando aquele país foi nomeado “Filha primogênita da Igreja”, quer dizer, a França é a primeira “filha” da Igreja Católica, assim como Petronila é a “filha” do primeiro Chefe da Igreja (a França foi o primeiro grande país da Europa Ocidental a se converter ao Cristianismo – N.T.).

Image result for SAINT PETRONILLA



Conta a lenda que Flaccus, nobre romano, seduzido pela beleza da jovem Petronila, pediu-a em casamento, porém esta desejava consagrar-se a Deus e recusou-lhe o pedido.

 Flaccus ameaçou-a e deu-lhe um prazo de apenas três dias para responder-lhe favoravelmente.






Petronila orou, jejuou e, atendendo às suas orações, Deus chamou-a para Si.

Ao retornar, Flaccus pôde apenas assistir ao seu funeral.







Morte de Santa Petronila


Santa Petronila é representada com a palma do martírio, freqüentemente em companhia de São Pedro.

Ela é invocada contra febres, pois ela teria sofrido muito com esse problema.









Santa Petronila (variantes nome incluem Aurélia Petronilla; Pernelle; Peroline; Perrenotte; Perrette; Perrine; Perronelle; Petronella; Peyronne; Peyronnelle; Pierrette; Perette; Perine; Pétronille , morreu no final do primeiro século, ou talvez terceiro século) é venerada como uma virgem mártir pela Igreja Católica . Morreu em Roma .








ÍNDICE

Uma identidade

2 Burial

3 A Capela de S. Petronila





Image result for SAINT PETRONILLA

Identidade

Petronila é tradicionalmente identificada como a filha de São Pedro , embora isso possa tronco simplesmente por causa da semelhança dos nomes. Acredita-se que ela pode ter sido uma conversão do santo (e, portanto, uma "filha espiritual"), ou um seguidor ou servo.

 Diz-se que São Pedro a curou da paralisia .



Image result for SAINT PETRONILLA


Histórias associadas a ela incluem aqueles que dizem que ela era tão bonita que estava trancada em uma torre para mantê-la dos homens elegíveis; que um rei pagão chamado Flaco , querendo casar com ela, levou Petronila a uma greve de fome , da qual ela morreu.


 Enterro

 






O Enterro de Santa Petronila  , por Guercino , 1621-1622



Quase todas as maiorias das 6 listas dos túmulos dos mártires venerados em Roma do sétimo século   mencionam o túmulo de  Petronila situado na Via Ardeatina perto de Santos Nereu e Aquiles . 

 Esses anúncios têm sido totalmente confirmados pelas escavações na Catacumba de Domitila.

Uma topografia dos túmulos dos mártires romanas, Epitome libri de martyrum sanctorum locis , localizam na Via Ardeatina a Igreja de S. Petronila, na qual os Santos Nereu e Aquiles, bem como Petronila, foram enterrados.

Esta igreja, construída na catacumba mencionada acima, foi descoberta, e os monumentos encontrados retiraram  qualquer dúvida que os túmulos dos três santos eram venerados lá.








Uma pintura, na qual Petronila é representada como uma pessoa falecida (chamado Veneranda) no céu, foi descoberta na pedra de fechamento de um túmulo em uma cripta subterrânea por trás da abside da Basílica.

Ao lado da  imagem é encontrado o nome dela : Mart Petronilla. (Ano).

Essa pintura foi feita pouco depois de 356, é comprovada por uma inscrição encontrada no túmulo.


Assim, é claramente estabelecido que Petronila era venerada em Roma como uma mártir no século 4, e o testemunho deverá ser aceito como certeza histórica, não obstante a legenda depois em que ela aparece apenas como uma virgem .

 Outro conhecido, mas infelizmente já não existe, memorial foi o sarcófago de mármore, que continha os restos dela, sob o Papa Paulo I trazidos para a Basilica de São Pedro .

 No Liber Pontificalis a inscrição esculpida no sarcófago é dada assim:

Aureae Petronillae Filiae Dulcissimae ("da Petronilla de ouro, a filha mais doce").

O sarcófago foi descoberto, na própria capela dedicada a ela na antiga São Pedro , sob o Papa Sisto IV , que se apressou para informar Luís XI da França .

Sabemos, no entanto, do século 16 sobre esse sarcófago que a primeira palavra foi Aur. (Aureliae), para que o nome do mártir foi Aurélia Petronila.

O segundo nome vem do Petro ou Petrônio, e, como o nome do bisavô do cônsul cristão, Titus Flavius ​​Clemens , foi Tito Flávio Petrônio , é muito possível que Petronila era um parente do Christian Flavii , que eram descendentes da família senatorial do aurelii.

Essa teoria também poderia explicar porque Petronila foi sepultada na catacumba de Domitila Flávia.

 Como esta última, Petronila pode ter sofrido durante a perseguição de Domiciano , talvez não até mais tarde.


No século catálogo romano de "festas de mártires, que é usado na Hieronymianum Martyrologium , seu nome parece não ter sido inserido.

Ela ocorre no martirológio ,   mas apenas como uma adição posterior. Seu nome é dado em 31 de maio e os Martyrologies de Beda e seus imitadores adotam a mesma data.


A ausência de seu nome do calendário romano do século 4 de festas sugere que Petronila morreu no final da primeira ou durante o século 2, já que nenhuma festa especiais para os mártires era celebrada durante esse período.

Após a construção da basílica sobre seus restos e os de Santos Nereu e Aquiles, no século 4, o seu culto estendeu amplamente e seu nome era, portanto, admitiu mais tarde para o martirológio.


Uma lenda, cuja existência no século 6 é comprovada pela sua presença na lista dos túmulos dos mártires romanas elaboradas pelo Abade João, no final deste século,  refere Petronila como uma filha real de São Pedro .

No gnóstico apócrifo Atos de São Pedro , do século segundo, uma filha de Pedro é mencionada, embora seu nome não é dado.



Image result for SAINT PETRONILLA







A lenda sendo amplamente propagada por esses Atos apócrifos, Petronila foi identificada em Roma, com esta suposta filha de São Pedro, provavelmente por causa de seu nome e da grande antiguidade do seu túmulo.

Como tal, mas agora como uma virgem, não como um mártir, ela aparece nos Atos dos mártires lendário Nereu e S. Aquileu e no Liber Pontificalis .

A partir desta lenda dos Santos Nereu e Aquiles um anúncio semelhante foi admitido na martyrologies histórico da Idade Média, e daí para o moderno Martirológio Romano .



A Capela de S. Petronila









Em 757 o caixão contendo os restos mortais da santa foram transferidos para um prédio antigo circular (um imperial mausoléu que data do final do século 4) perto de São Pedro.



 Este edifício foi alterado e se tornou a Capela de Santa Petronila (De Rossi, "Inscriptiones christianae urbis Romae", II, 225).


Sua capela se tornou o lugar do enterro de reis franceses.

 Sua associação com a coroa francesa decorre do fato de que Carlos Magno e Carlomano eram considerados filhos adotivos de São Pedro após 800.

Petronila, como a suposta filha de Pedro, tornou-se sua padroeira e dos Tratados celebrados entre a Santa Sé e o franco imperadores.

Quando São Pedro foi reconstruída no século 16, as relíquias de Santa Petronila foram trazidas para um altar dedicado a ela na parte superior do lado direito do corredor (perto da cúpula).

A capela inclui enfeites por Michelangelo e Bramante .









Guercino pintou um retábulo pintado chamado O Enterro de Santa Petronila , em 1623.

É ao mesmo tempo mostra o enterro e as boas-vindas para o céu da martirizada Santa Petronila.

O altar é dedicado a santa, e ela contém relíquias .

Sua festa cai em 31 de Maio.

A Missa neste dia, na Basílica de São Pedro é oferecida pela França  com a participação de residentes franceses de Roma.


Ela é a padroeira de dauphins na França porque um golfinho (em francês dauphin), foi supostamente encontrado esculpido em seu sarcófago.





Santa Petronila e os doentes


2 Coríntios 1,3-5: 

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo,
 o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação. 
Ele nos consola em todas as nossas aflições, 
para que, com a consolação que nós mesmos recebemos de Deus, 
possamos consolar os que se acham em toda e qualquer aflição. 
Pois, à medida que os sofrimentos de Cristo crescem para nós, cresce também a nossa  consolação por Cristo. 



E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou.
 E ela, levantando-se logo, servia-os. 
S. Lucas 4,39

Oração  Contra a febre.
Em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo.
Nós vos suplicamos, Senhor, 
que a intercessão da bem-aventurada Virgem e Mártir
 Santa Petronila
nos torne merecedores de Vossa Graça,
 e nos obtenha a cura da febre, 
que nos atormenta cruelmente.
Socorrei-nos, Jesus, pela bondade infinita, 
que vos faz participar de todos os nossos sofrimentos.
Nós vos pedimos, Pai Eterno, 
por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, 
na unidade do Espírito Santo. 
Assim seja.

Repetir três vezes:

Santa Petronila, 
que por vossa poderosa intercessão curais a febre, rogai por nós.
Santa Petronila, 
que por vossa poderosa intercessão afastais a febre, rogai por nós.
Santa Petronila, 
que por vossa poderosa intercessão dominais a febre, rogai por nós.

Jesus, cura!
Jesus, liberta!
 Santa Petronila, rogai por nós!




E tocou-lhe na mão, e a febre a deixou;
 e levantou-se, e serviu-os. 
S. Mateus 8,15


Image result for SANT Pétronille


Santa Petronila amarrando o diabo

petronila servindo




Medalha de Santa Petronila

´Petronila servindo os discípulos


















SALVE, JOANA DARC! - ORAÇÃO







SALVE, JOANA DARC, VIRGEM DE LORAINE, GUERREIRA SALVADORA DA FRANÇA!


SANTA JOANA DARC, OLHAI POR MIM, VELAI POR MEUS PASSOS, GUARDAI MEU CORPO DE TODOS OS INIMIGOS E MINHA ALMA DA CONDENAÇÃO ETERNA.





ESTEJA AO MEU LADO , DE ESPADA E ESCUDO EM MÃOS, PROTEGENDO-ME EM TODOS OS PASSOS QUE DER, ILUMINANDO MINHAS AÇÕES E INSPIRANDO-ME NA VOZ DA CORAÇÃO.

COBRI-ME COM A BANDEIRA DO NOME DE JESUS, REVESTI-ME COM A ARMADURA DA ORAÇÃO E DA PALAVRA DE DEUS, FORITFICAI-ME COM A GRAÇA DOS BEM AMADOS.

NAS BATALHAS DA VIDA, QUE EU SEMPRE GANHE, MESMO QUANDO PERDER, QUE EU SAIA VITORIOSO, QUANDO TUDO PARECER DERROTA, QUE EU ANDE ALTIVO QUANDO TUDO SE ESMAECE.

QUE O BRIO DE SANTA JOANA DARC ESTEJA COMIGO. AMÉM






SANTA BERNADETE SOUBIROUS - CORPO INTACTO, INCORRUPTO

Santa Bernadette Soubirous


SOBRE A VIDA DE BERNADETE, LEIA:


 Santa Bernadette Soubirous, Irmã Marie-Bernard, nome na Congregação de Irmãs da Caridade e da Instrução Crista, morreu aos 35 anos de idade, no dia 16 de abril de 1879, precisamente no aniversário da última "aparição" (visão) de Nossa Senhora.

PRIMEIRA EXUMAÇÃO DO CORPO

Uma primeira exumação foi realizada a 22 de setembro de 1899, isto é, 20 anos após a morte.

Durante os processos de beatificação e de canonização, por ordem do tribunal eclesiástico, seu corpo foi minuciosamente examinado em mais três exumações a 22 de setembro de 1909, 3 de abril de 1919 e 18 de abril de I925, respectivamente 30, 40 e 46 anos após a morte da santa.





SEGUNDA EXUMAÇÃO:

Na segunda exumação desta série, 40 anos após a morte, já apareciam sinais do incipiente cartonamento.



O Dr. Comte, médico de tendência claramente racionalista, fica feliz de poder encontrar e destacar pontos negativos: o corpo está incipientemente ou "quase mumificado.

 A pele permanece na maior parte do corpo, coberta de algum mofo, de camadas bastante notáveis de sais que parecem ser sais calcários (. . .). As unhas das mãos estão todas pouco mais ou menos conservadas, mas estão muito móveis (. . .). As partes moles do nariz estão em algumas partes destruídas”.



As pessoas que assistiram à primeira exumação diziam que (nesta segunda) o corpo estava mais escurecido, principalmente as partes descobertas, como o rosto as mãos e os pés. E principalmente que elas estavam recobertas de mofo e de sais calcários.” - Na realidade, o próprio Dr. Comte, a seu pesar, teve de reconhecer que o enegrecimento e possivelmente também o iniciar-se e a aceleração do cartonamento - “pode explicar-se pela lavagem feita pelas irmãs quando do primeiro exame de reconhecimento, lavagem que forçosamente deixou uma forte umidade”.

 0 enegrecimento é decorrência da absorção pela pele da carbonização superposta.



Após a terceira exumação, o Dr. Comte, é claro, consegue encontrar novamente aspectos negativos e não deixa de salientar novamente "uma bastante forte camada de cristais e de sais calcários”. - Na realidade tanto o mofo como os sais calcários dão “mérito” à incorrupção, porque provam a excessiva umidade do túmulo ( E MESMO ASSIM ELE NÃO SE DETERIOROU).





Após a segunda exumação - e o racionalista não deixa de frisá-lo por cima de tudo o mais -, “um artista recobriu o rosto com uma máscara de cera com muito êxito, porque o rosto, bem mumificado (?), escuro, com os olhos e o nariz escavados, produziria sem dúvida sobre o público uma impressão desagradável.



Pelo mesmo motivo, as mãos foram também recobertas de cera mas conservando a atitude que tinham no túmulo”.



Hoje o corpo de santa Bernadette Soubirous está exposto num sarcófago de vidro, no coro da Capela do Convento de São Gildardo (Saint-Gildard), cm Nevers.

 O corpo está completo, salvo alguns pequenos ossinhos retirados pelos médicos já na primeira exumação, para reliquias!

- Pode comprovar-se perfeitamente que o corpo esteve totalmente incorrupto e, posteriormente, artificialmente facilitada a conservação no cartonamento inicial.

Porque todos esses pontos “negativos” destacados pela preconcebida atitude dos racionalistas e dos seus sequazes, na realidade constituem admiravelmente “a marca” permanente da milagrosa incorrupção anterior, fato que os racionalistas “esquecem”:



“Até o sepultamento, isto é, durante três dias completos, os membros conservavam toda sua flexibilidade as mãos sua cor natural, e a extremidade dos dedos estava rosada, como se o sangue lá circulasse!



Tanto os operários como os agentes de Polícia, que viram os últimos preparativos para a colocação no túmulo (pelas leis francesas precisava-- se licença especial para enterrar fora de cemitério oficial), ficaram maravilhados da flexibilidade dos membros.

 Foi neste momento que o Comissário de Polícia pediu uma medalha que houvesse tocado no corpo de nossa irmã.



Enfim, não se observou nem secreção nem cheiro que denunciasse a menor decomposição".

Na aludida e primeira exumação “privada”, em presença de autoridades eclesiásticas locais e de dois médicos, em 1899, 20 anos após a morte, todos os presentes assinaram "um protocolo onde se fazia constar sob juramento que o corpo de Bernadette estava completamente incorrupto, que inclusive puderam verificar pela boca entreaberta que todos os den-tes estavam em perfeitas condições, e que também as partes mais propensas, como os olhos, as mãos e as unhas, estavam perfeitamente preser-vadas da decomposição que nos seus braços a forma das veias era claramente visível .

Logicamente o cadáver estava sujo pela umidade do túmulo, foi por isso que as irmãs o lavaram minuciosamente e o reves-tiram de roupas secas”.

 Na primeira exumação oficial (contando a anterior exumação “privada :" , esta seria a segunda) da série de três durante os processos de beatificação e canonização, o corpo de santa Bernadette Soubirous continuava perfeitamente incorrupto.





Os médicos ficaram convencidos de que foi clarissimamente milagre que o cadáver “se conservasse preservado de toda mácula”.






"Não havia o menor indício de corrupção nem algum mau cheiro despedia o corpo da amada irmã. Mesmo o hábito com que a enterraram estava intacto. Seu rosto estava um pouco escurecido”

(podia ser simplesmente sujeira, como se comprovou depois, quando novamente a lavaram).

Os olhos ligeiramente afundados (como eram pela doença, antes da morte).

“Parecia estar dormindo.”

“As roupas, úmidas, foram trocadas por outras novas.”

 “Parece que acaba de adormecer, e seu rosto é de uma admirável beleza.”

 “ O aspecto impressionante da pequena morta lembra o das jovens virgens dos primeiros séculos encontradas (nos desenhos) das catacumbas.”

“As mãos ainda seguravam o crucifixo profundamente estragado e coberto de verdete, e o terço quase completamente corroído pela umidade e pela ferrugem.

 “Seu corpo tão puro, ele mesmo triunfou da corrupção do túmulo.”



“0 corpo mostra não haver sofrido a putrefação nem a decomposição cadavérica habitual e normal, após uma tão longa permanência numa cova escavada na terra.”

- E este último depoimento é.. . do próprio Dr. Comte!

 “Passaram o corpo a um ataúde de chumbo, revestido por dentro com seda branca e por fora com um invólucro de carvalho. Colocou-se lá um certificado dentro de um vidro referindo a abertura do ataúde e as condições do corpo.

 Depois o corpo foi depositado novamente na capela mortuária de nosso jardim. ”
CONCLUSÃO:

PELO QUE LI, O CORO DE BERNADETE ATUALMENTE ESTÁ COBERTO POR UMA CAMADA DE CERA.
NÃO ENTENDO BEM SE ISSO É O QUE SE CHAMA DE MUMIFICAÇÃO.

PORÉM, O GRANDE MILAGRE MESMO FOI O FATO DO CORPO MANTER SEU ASPECTO VIVO E AGRADÁVEL MESMO APÓS 3 DIAS DE SUA MORTE, E APÓS 20 ANOS ENTERRADO EM LOCAL ÚMIDO SEM SE DECOMPOR.


APÓS 20 ANOS, SEU CORPO AINDA ESTAVA INTACTO, COM ALGUNS SINAIS DE QUE ESTAVA COMEÇANDO A SE DECOMPOR.

E ISSO TAMBÉM É MILAGRE, POIS UM CORPO NORMAL NÃO DEMORA TANTO TEMPO PARA SE DECOMPOR.

CORPO INCORRUPTO NÃO SIGNIFICA QUE NUNCA VAI SE ACABAR.

É APENAS UM SINAL DE DEUS, QUE UMA HORA OU OUTRA ACABA.

O CORPO  SE MANTÉM INTACTO DURANTE ALGUM TEMPO PARA QUE OS HOMENS PERCEBAM QUE ALI HÁ UM DOM DE DEUS, MAS NUM DADO MOMENTO ESSA GRAÇA SE ACABA, O QUE NÃO DEIXA DE SER MILAGRE.

 NEM TODOS OS SANTOS TIVERAM ESSA GRAÇA.

SANTA TEREZINHA MESMO SÓ RESTARAM OS OSSOS.

MUITOS CORPOS SÃO MUMIFICADOS.

NO ENTANTO, O DE BERNADETE SÓ O FOI APÓS MAIS DE 20 ANOS, E ISSO É MILAGRE!




A incorrupção, após as rigorosas análises exigidas pela Pontifícia Congregação dos Ritos, foi aceita como um dos milagres para a beatificação de Bernadette Soubirous”.



Sem deixar de ser milagre, a incorrupção pode ser total, ou parcial; durante muitos anos e inclusive séculos ou durante poucos anos e inclusive por só umas semanas.

A incorrupção pode superar as dificuldades especiais da natureza e mesmo as agressões livres do homem, ou após algum tempo sucumbir a elas. 

O corpo incorrupto pode passar depois ao cartonamento ou sem passar por ele sucumbir por fim à corrupção normal.

Igualmente “a marca”, o cartonamento, pode permanecer por séculos, ou em grande variedade de distâncias no tempo a força da natureza terminar por corromper o cartonamento anterior.

 E corrompê-lo totalmente ou respeitando plenamente um ou poucos órgãos.


REFERÊNCIAS:

Pag 388, 389 e 390 do Livro "Os Milagres e a Ciência" - Autor Oscar G. Quevedo- Edições Loyola.
















COMO VIMOS, A INCORRUPÇÃO DE UM CORPO NÃO É UM ASSUNTO TÃO SIMPLES ASSIM.

POR ISSO, NAS PRÓXIMAS POSTAGENS, PROCURAREI PESQUISAR MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO.





























domingo, 29 de maio de 2011

OBRIGADO, MEU DEUS





OBRIGADO, SENHOR, POR HOJE.

PELO NADA E PELO TUDO.

PELO VAZIO E PELA PLENITUDE.

POR TANTO E NENHUM

PELA ALEGRIA E PELA TRISTEZA

PELA PLENITUDE E SOLIDÃO

PELO BARULHO E SILÊNCIO

PELA MÃO CHEIA E DE NOVO VAZIA

PELA ATENÇÃO E O ABANDONO

PELA LUZ E AS TREVAS

POR TODA CONTRADIÇÃO QUE SOU EU

POR TODA LOUCURA QUE É A VIDA

PELO QUE NÃO ENTENDO

PELO QUE ACHO QUE ENTENDO

OBRIGADO, SENHOR,

POR ESTARES AO MEU LADO

POR ME SENTIR SÓ MESMO ASSIM, ÀS VEZES.

PELA NOITE ESCURA DE TODOS OS SANTOS QUE VIVO

PELA ESPERA DE UM NOVO DIA

E DA PÁSCOA

PELA ETERNA ESPERANÇA DA FÉ

PELO AMOR ETERNO DA CRUZ

PELA GLÓRIA DE ACREDITAR EM TI

OBRIGADO, SENHOR.